Os caminhoneiros Também Gritam #Lulaladrão

Os caminhoneiros Também Gritam #Lulaladrão

Fica aqui o meu registro, somos milhões de pais de famílias querendo defender o pão de cada dia e por conta desse sujeito analfabeto por função administrativa o Brasil mergulhou num processo de sofrimento atroz! Se você sofreu prejuizo moral, financeiro, faça coro aos milhões de brasileiros! #Lulaladrão!

Lulala Ladrão de Sonhos de Milhões
Caminhão Para Agregar

O índice de rejeição popular do ex-presidente Lula superou a marca histórica de 70% na última semana, após as revelações do empresário Joesley Batista, da JBS-Friboi, de que mantinha uma conta para o petista na Suíça que chegou a movimentar R$ 360 milhões.

Ao comentar os resultados do levantamento feito pelo Instituto Paraná de Pesquisas com um dos dirigentes do PT, um dos integrantes da esquipe que cuida da segurança de Lula deixou escapar seu desconforto com função que exerce.

Os caminhoneiros Também Gritam #Lulaladrão

Segundo o segurança do ex-presidente, a maior tensão de seu trabalho consiste em evitar que o petista seja exposto a xingamentos quando precisa se expor em saguões de hotéis, em aeroportos e até mesmo na região onde mora em São Bernardo do Campo.

O dirigente petista comentou achar um absurdo que um ex-presidente seja alvo de tantos xingamentos e reclamou da falta de respeito do povo com o líder petista. O membro da equipe de segurança de Lula compartilhou seu descontentamento e disse que Lula é ofendido em praticamente todos os lugares e que chega a chorar quando sua equipe não consegue evitar que ele ouça os xingamentos e disse que em certas situações, torna-se impossível blindar o petista dos ataques de populares e até mesmo de funcionários de aeroportos e hotéis, que passam pelos corredores de madrugada gritando “ladrão”.

É inevitável quando ele precisa se expor publicamente fora dos círculos controlados pelo partido, confirma o segurança. Segundo o funcionário, isso teria ajudado a desestabilizar Lula durante seu depoimento ao juiz federal Sérgio Moro em Curitiba. Em várias circunstâncias durante aquela viagem, o petista ouviu gritos de “ladrão”, “vagabundo” e “safado”, assim como ocorreu quando foi votar , nas últimas eleições municipais. em São Bernardo do Campo.
Fonte: O Conteúdo foi replicado do Site ImprensaViva!

Deixe uma resposta