Caminhão fica sem freio Litoral PR

Caminhão fica sem freio Litoral PR

Caminhão fica sem freio Litoral PR

A situação dos freios de um caminhão veiculo de transporte de grande potencia pode ocasionar como o fato narrado a seguir um triste e fatal acidente!

Caminhão fica sem freio Litoral PR
Caminhão fica sem freio Litoral PR

Caminhão fica sem freio Litoral PR,acidente na BR-376 no litoral do Paraná
Colisão ocorreu por volta das 6h desta sexta-feira (9), em Guaratuba.

Um perigoso acidente ocorreu na rodovia entre três caminhões interditou parcialmente a BR-376 em Guaratuba, no litoral do Paraná, na manhã desta sexta-feira (dia nove de junho de dois mil e dezessete).
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos veículos ficou sem freio e colidiu com os demais. Ninguém ficou ferido.
Desde as 6h, duas das três faixas existentes no local estão interditadas. Não há previsão para a liberação do trecho, ainda conforme a PRF.
Ainda naquela região acontece um puxadinho miúdo de noticias, ou seja tem mais congestionamento para os tubarões que percorrem o trecho!
Polícia Civil apreende 4 toneladas de carnes em distribuidoras e restaurantes do Paraná
Operação ‘Espeto Corrido’ foi deflagrada nesta quinta-feira (8) em Curitiba, Pinhais e Foz do Iguaçu.
Polícia Civil apreendeu nesta quinta-feira (8) quatro toneladas de carnes de vários tipos, em restaurantes e distribuidoras de Curitiba, Pinhais e Foz do Iguaçu. O trabalho é resultado da Operação Espeto Corrido, que investiga uma quadrilha suspeita de falsificar selos de inspeção de autoridades sanitárias e vender produtos sem comprovação de origem.
Dentre as quatro toneladas apreendidas, há carne bovina, suína e peixes. A Polícia Civil justificou as apreensões afirmando que os selos de inspeção que constavam nelas era falsificado.
A operação contou com o apoio da Vigilância Sanitária das três cidades, Receita Federal e agências reguladoras de procedência de carnes, de ambito estadual e federal.
Ao todo, 13 estabelecimentos comerciais foram vistoriados. Apenas na capital, os fiscais e a polícia estiveram em nove restaurantes e uma distribuidora de carnes. Em Pinhais, outra distribuidora de carnes foi fiscalizada. As duas últimas empresas, que também distribuíam carnes, ficam em Foz do Iguaçu. Os nomes das empresas não foram divulgados pela Polícia Civil.
As empresas de Pinhais e Foz do Iguaçu foram fechadas pelos fiscais da Vigilância Sanitária e da Receita Federal. As carnes que elas armazenavam foram apreendidas e devem ser inutilizadas.
Os proprietários das empresas devem responder criminalmente pelos crimes de associação criminosa, crime contra a ordem tributária, estelionato, receptação e falsificação de selos de inspeção estadual e municipal. Caso sejam condenados, podem pegar até 20 anos de prisão.
Sanções administrativas
Além de responder criminalmente, os donos também podem sofrer sanções administrativas dos órgãos de vigilância sanitária. As empresas flagradas vendendo carne de forma irregular estão sujeitas a multas e sanções por escrito.

Deixe um comentário